Search Here!!!

terça-feira, 1 de maio de 2018

Casal é detido com 28 pés de maconha e alugava casa exclusivamente para manter estufa de drogas, diz polícia

Segundo Polícia Civil, eles alegaram que droga era usada em tratamento médico do pai do rapaz, internado após sofrer traumatismo craniano em Anápolis.


Pés de maconha encontrados em estufa improvisada em Anápolis (Foto: Polícia Civil/Divulgação)A Polícia Civil deteve um rapaz de 22 anos e uma jovem de 20 que foram encontrados com 28 pés de maconha em uma casa alugada exclusivamente para o cultivo da droga, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo a corporação, as plantas foram encontradas em uma estufa improvisada e apreendidas, já o casal foi ouvido e deve responder em liberdade pelo crime de cultivo da substância. “Recebemos uma denúncia anônima que esse casal estava cultivando a droga nessa casa alugada no setor Jardim Europa.

Maconha encontrada dentro de casa em Anápolis (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Verificamos que estavam com as plantas em uma estufa improvisada, com lonas e com lâmpada incandescente para aquecer dia e noite para acelerar o crescimento da planta”, contou o delegado responsável pela investigação, Daniel Nunes. Maconha encontrada dentro de casa em Anápolis (Foto: Polícia Civil/Divulgação) Maconha encontrada dentro de casa em Anápolis (Foto: Polícia Civil/Divulgação) Maconha encontrada dentro de casa em Anápolis (Foto: Polícia Civil/Divulgação) Conforme o investigador, os jovens alegaram que cultivavam a maconha para uso do pai do rapaz, que estava internado em um hospital da cidade após sofrer traumatismo craniano em um acidente.

As equipes não encontraram com os detidos nenhuma indicação de que a plantação fosse usada para tráfico de drogas. O G1 não localizou a defesa do casal para comentar o caso. “Eles foram ouvidos e respondem por produzir a substância para consumo próprio. Se condenados não ficam presos, pode ser determinada pena de prestação de serviço à comunidade, multa ou realizam compulsória de cursos para prevenção ao uso de drogas” detalhou o delegado.



Casal preso com 28 pés de maconha em casa (Foto: Polícia Civil/Divulgação)




Maconha pode aliviar estresse e ansiedade, mas piorar depressão com o tempo

Estudo da Washington State University, nos Estados Unidos, analisou dados de pacientes que fazem uso da erva medicinal em casa. Alívio de sintomas da depressão só acontece no curto prazo, avaliam cientistas. uso periódico de maconha pode reduzir significativamente os níveis de ansiedade e de estresse no curto prazo, mas contribuir para piorar sensações associadas à depressão ao longo do tempo. Essa foi a conclusão de estudo realizado pela Washington State University (EUA).

Autores pontuam que o estudo é um dos poucos feitos com usuários que utilizam a maconha em casa. A possibilidade desse desenho de estudo se deve à adoção de leis menos proibicionistas nos Estados Unidos em relação à maconha medicinal -- antes, a maioria dos efeitos da erva no humor eram medidos em ambiente controlado com comprimidos de THC (tetrahidrocanabinol), uma das principais substâncias presentes na erva. Atualmente, 32 estados nos Estados Unidos possuem algum tipo de lei que regulamenta o uso da maconha para fins medicinais. "O que é único sobre o nosso estudo é que analisamos a cannabis inalada por pacientes de maconha medicinal que usam a erva no conforto de suas próprias casas", diz Carrie Cuttler, professora-assistente de psicologia na Washington State University e principal autora do estudo, em nota.

A pesquisa também foi publicada no "Journal of Affective Disorders" na quinta-feira (19), um dia antes do dia 20 de abril, data comumente associada ao consumo da erva (ver quadro abaixo). O desenho do estudo também permitiu que fossem analisados diferentes tipos de maconha. Isso porque os efeitos da erva podem variar a depender das concentrações de cada substância presente em sua composição. A diferença mais conhecida entre os componentes da droga se dá entre dois compostos: o CBD (canabidiol) e o THC (tetrahidrocanabinol). Estudos realizados na USP de Ribeirão Preto, por exemplo, mostraram que os compostos interagem entre si (o CBD acaba modulando os efeitos do THC, composto tido como o mais responsável pelos efeitos psicoativos da planta).

 Levando essa diferença em consideração, os cientistas chegaram às seguintes conclusões: Cannabis rica em CBD e baixa em THC pode reduzir sintomas da depressão no curto prazo; Duas baforadas de qualquer tipo de cannabis reduzem os sintomas de ansiedade; Dez ou mais baforadas de cannabis com altas concentrações de CBD e THC produziram as maiores reduções no estresse; O uso de cannabis para o tratamento da depressão pode piorar os sintomas ao longo do tempo. "Muitos consumidores acreditam que mais THC é sempre melhor", disse Cuttler. "Nosso estudo mostra que o CBD também é um ingrediente muito importante na cannabis e pode aumentar alguns dos efeitos positivos do THC", diz.

 Pesquisadores também descobriram que, enquanto ambos os sexos relataram reduções do estresse e ansiedade, mulheres relataram uma redução significativamente maior na ansiedade após o uso de cannabis. Os dados do estudo foram retirados do aplicativo Strainprint. No app, usuários de cannabis medicinal dão uma nota aos diferentes tipos da planta. Usuários também avaliam os seus sintomas (1-10) antes e depois de consumirem a droga. Para o estudo, pesquisadores analisaram 12.000 entradas de usuários no aplicativo.

 Na análise, pesquisadores observaram uma redução de 58% no estresse e na ansiedade logo após o uso. Imediatamente após o consumo, também foi registrada uma redução de 50% na depressão. Ao longo do tempo, no entanto, os sintomas da depressão pioraram, enquanto os efeitos positivos sobre o estresse e a ansiedade permaneceram. Por que o dia 20 de abril é associado à maconha? Tanto o dia 20 de abril quanto o horário (16h20) são mundialmente conhecidos por remeter ao consumo da cannabis sativa. A origem do termo remete ao ano de 1971, quando adolescentes do Ensino Médio na Califórnia costumavam se encontrar nesse horário para o consumo da erva. O "4:20" virou uma espécie de senha para o encontro, que passou a ser disseminado nos Estados Unidos.

 Mas a popularidade veio mesmo quando o termo passou a ser adotado por uma banda de rock californiada: os Grateful Dead. Fonte: BBC O estudo apontou dados da literatura em que 72% dos usuários de cannabis usam a erva para relaxar e aliviar a tensão. Um outro dado recente mostrou que em torno de metade dos usuários usam a droga para manejar sintomas da depressão.

 Autores também apontam que os dados sobre o uso de cannabis têm divergido ao longo do tempo. Uma pesquisa de 2008 com pacientes com fibromialgia mostrou que o uso de um tipo de canabinoide sintético não teve efeito sobre a depressão. Muitos dos resultados divergentes, apontam os autores, se deve às diferentes concentrações de CBD e THC presentes nas ervas.

Carga de três toneladas de maconha de 'consórcio' é achada em betoneira

Polícia interceptou caminhão com centenas de tabletes de maconha em Barra do Turvo, no interior paulista.




Desenho da Formiga Atômica está em alguns dos tabletes apreendidos (Foto: Divulgação/PRF)Embalagens tinham desenho da Formiga Atômica. Mais de três toneladas de maconha foram apreendidas na Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), em Barra do Turvo, no interior de São Paulo, por policiais rodoviários federais. O carregamento proveniente do Paraguai tinha como destino a capital paulista, e foi adquirido por um "consórcio" de traficantes. Algumas embalagens estampavam a Formiga Atômica, famoso personagem de desenhos animados.




Centenas de tabletes de maconha foram encontrados em caminhão em SP (Foto: Divulgação/PRF) O entorpecente foi encontrado no interior de um caminhão betoneira, depois dele ser parado durante um patrulhamento rotineiro. O condutor, cujo nome não foi informado pelos policiais, apresentou nervosismo, o que fez com que o veículo fosse totalmente revistado às margens da rodovia federal. Para a surpresa da equipe, o compartimento betoneira, geralmente utilizado para preparação de cimento para obras, estava ocupado por centenas de tabletes da droga. Diante do flagrante, o condutor admitiu que carregou o veículo na divisa com o Paraguai e seguiria para o Rodoanel Mario Covas. O descarregamento da droga aconteceu durante toda a quinta-feira (26).







Os tabletes tinham identificações diversas, e um deles apresentava o desenho da Formiga Atômica. Por isso, a suspeita é de que lotes de maconha seriam distribuídos para diversos grupos de traficantes na capital e no interior. Os policiais acreditam que os traficantes se organizaram em um consórcio para reduzir os custos da compra e o transporte da droga, inclusive para tentar despistar a ação da polícia e da fiscalização. O caso será acompanhado pela polícia, para identificar outros envolvidos no crime.

Francês é preso em MS quando levava maconha hidropônica para SP

Homem de 37 anos foi preso segunda-feira (30), em Dourados.

 Um francês de 37 anos foi preso segunda-feira (30), em Dourados, a 214 quilômetros de Campo Grande, com maconha hidropônica, que é cultivada à base de água. De acordo com a Polícia Militar (PM), que fez a prisão, o estrangeiro dirigia um carro com placas de São Paulo quando foi abordado. As 21 embalagens do entorpecente estavam escondidos nos pneus do veículo.

 Ainda conforme a PM, a droga pesou 5,2 quilos. O francês disse aos policiais que pegou a maconha em Ponta Porã e receberia dinheiro para entregar em São Paulo.

Operação policial resulta na apreensão de mais de 190 kg de maconha no Grande Recife

Material ilícito estava sendo transportado para um imóvel em Jaboatão dos Guararapes, onde havia mais da metade do total apreendido.

Maconha foi apreendida dentro de carro e de residência em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife (Foto: Polícia Militar de Pernambuco/Divulgação) A Polícia Militar (PM) apreendeu 192 quilos de maconha pronta para o consumo durante uma operação realizada em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na noite da segunda-feira (30). Segundo a corporação, três pessoas responsáveis foram presas durante a ação. Um sargento da PM informou que uma carga de drogas sairia da comunidade Lagoa das Garças. Equipes de plantão montaram uma campana no local e, por volta das 17h30, o carro com as características mencionadas na denúncia foi visualizado pelos policiais na BR-101.

 No interior do veículo, foram encontrados cerca de 50 kg de maconha e 176 gramas de crack, além de uma balança de precisão. Questionado pela PM, o condutor do carro afirmou que a entrega seria feita em um apartamento na Rua Bosque de Viena, em Candeias, no mesmo município.

 Depois de ir ao local, a PM constatou que um casal reside no imóvel e armazenava 142 quilos de maconha dentro de um guarda-roupa, junto com outra balança. As três pessoas foram levadas à Delegacia da Polícia Civil de Prazeres, onde foram autuadas pelo crime de tráfico.