Search Here!!!

domingo, 7 de agosto de 2011

Conheça a UDV: Religião da floresta amazônica, chega aos 50 anos



Aos 50 anos, com 15 mil seguidores, presente em todo o Brasil e em alguns países do Exterior, incluindo os Estados Unidos e Europa, o Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (UDV) recebeu homenagens em sessão solene na Câmara dos Deputados e no dia 22 celebrou a data de sua fundação. Em todos os núcleos e distribuições do chá ahyuasca houve hasteamento das bandeiras (nacional, da unidade federativa e da instituição),almoço de confraternização e sessão.

“A UDV trabalha pela evolução humana por meio do aprimoramento de suas virtudes morais, intelectuais e espirituais, com o objetivo de estabelecer a paz no mundo”, explica o seu mestre geral representante Francisco Herculano de Oliveira, que foi discípulo do mestre José Gabriel da Costa, recriador da doutrina.

Ele foi seringueiro na floresta do Abunã, em terriório boliviano, próximo a Plácido de Castro e dono de olarias em Porto Velho. Morava na Rua Abunã, onde hoje se encontra o templo do núcleo que leva o seu nome. Foi também enfermeiro no Hospital São José.

Chá para concentração mental

Para efeito de concentração mental os sócios da UDV bebem nas sessões o chá hoasca (ou ahyuasca), obtido com a infusão de dois vegetais, o cipó mariri (Banisteriopsis caapi) e a folha chacrona (Psychotria viridis).

Na sessão da Câmara, a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) disse: “O uso de duas plantas – um cipó e uma folha, na formulação de um chá sagrado, a ayahuasca, daime ou vegetal inicia neste mundo um novo jeito de caminhar, mas que anda no mesmo caminho de outras respeitáveis e dignas religiões, levando milhares de homens, mulheres, jovens e crianças a se aproximar do sagrado.”

Perpétua lembrou a vigência de uma resolução baixada pelo Conad, o Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas, garantindo o uso ritualístico do chá. “Um competente grupo de trabalho que teve a relatoria do juiz acreano federal Jair Facundes”. A deputada solicitou ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional o reconhecimento do uso da ayahuasca em rituais religiosos como patrimônio imaterial da cultura brasileira.

Prática do bem

A Beneficência da UDV tem cinco mil voluntários permanentes. A titulação federal concedida à instituição teve seu primeiro reconhecimento em 22 de Julho de 1999 e vem sendo renovada anualmente, em concordância com as realizações do Centro, todas em benefício do ser Humano.

“O reconhecimento do Estado é uma confirmação de parceria que vem crescendo anualmente e dando bons frutos em prol da Sociedade Brasileira”, comenta o Mestre Francisco Herculano de Oliveira.

Desde 2010, o cadastro dos dados no Ministério da Justiça são compartilhados com o Ministério Público Federal, dando maior transparência das atividades beneficentes da UDV ao governo e sociedade.

Atualmente, uma das maiores ações e das mais relevantes é o Projeto Luz do Saber, voltado para alfabetização de jovens e adultos pelo computador. Já o Departamento Médico e Científico da UDV é o responsável pelo apoio e divulgação de pesquisas que têm comprovado a inofensividade do chá.

A Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico, considerada a maior organização da sociedade civil de interesse público (Oscip) do Brasil certifica produtos orgânicos e mantém florestas em pé no sul do País e na Amazônia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Diz o que pensas...