Search Here!!!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

USO REGULAR DE SURUMA DIMINUI O TAMANHO DO CÉREBRO, DIZ PESQUISA

Fumar suruma por mais de seis anos pode causar anormalidades no funcionamento e na estrutura do cérebro. 

O efeito, porém, depende da idade em que a pessoa começou a fumar a droga. Esta é a conclusão de uma pesquisa publicada na passada segunda-feira no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). 

Testes – Participaram na pesquisa 48 usuários adultos e 62 não usuários, separados conforme sexo, idade e etnia. Todos foram submetidos exames de ressonância magnética e a testes cognitivos. Tabagismo e consumo de álcool foram levados em consideração para a análise dos resultados. Os pesquisadores concluíram que os usuários de suruma têm um menor volume cerebral numa parte do cérebro associada ao vício, o córtex orbitofrontal, mas maior conectividade cerebral do que as pessoas que não fumam a droga. 

Nos testes cognitivos, os usuários de suruma demonstraram menor QI. Os estudiosos, entretanto, não associaram esse resultado ao menor volume cerebral. Idade — Foi verificado também que, quanto mais cedo começa o consumo regular de suruma, maior é a sua interferência na estrutura e no funcionamento do cérebro. “Esse efeito começa depois de seis a oito anos de uso contínuo. Porém, usuários de suruma continuam a exibir conectividade cerebral mais intensa do que os não usuários”, diz Francesca. 

 De acordo com os autores, o consumo crônico da erva faz com que os neurônios dos usuários se adaptem à diminuição do volume cerebral. Eles alertam, no entanto, que são precisos outros estudos para determinar se essa mudança é reversível e se ela acontece, também, em usuários ocasionais da droga.

Óleo de marijuana cura cancro de intestino de homem com expectativa de vida de apenas 18 meses

Um paciente com cancro de intestino, ao qual os médicos deram apenas 18 meses de vida, afirma ter sido curado através do óleo de Cannabis sativa – vulgarmente chamada de marijuana. óleo de cannabis sativa

David Hibbitt, de 33 anos, foi diagnosticado com a doença em julho de 2012 e submetido a quimioterapia, radioterapia e cirurgia para remover o seu intestino grosso. Os médicos disseram que o cancro era terminal, então ele decidiu testar o óleo de marijuana como um último recurso. Agora, após exames realizados em janeiro, ele diz ter sido milagrosamente curado, creditando o feito à droga. “Amigos tinham-me falado sobre o óleo de marijuana e eu refutei a hipótese. Eu nunca fui favorável às drogas. Mas, em fevereiro do ano passado foi-me dito que eu tinha apenas 18 meses a cinco anos de vida e eu senti que eu tinha que tentar de tudo. 

Eu senti que a quimioterapia estava-me matando e eu não tinha nada a perder”, disse Hibbitt, de Staffordshire, Inglaterra. Depois de pesquisar as suas opções na internet, ele descobriu muitas informações sobre o óleo da droga e decidiu tentar. “Eu pago cerca de 75,50€ por uma grama de um individuo que eu conheci. Isso dura-me cerca de um mês, normalmente. A droga entorpece um pouco e às vezes bate bem forte, mas bem longe de ser tão mau como a quimioterapia. Eu só quero fazer outras pessoas conscientes de que existem outras opções”, relatou. Hibbitt foi diagnosticado com cancro de intestino depois de, inicialmente, descobrir que ele estava sofrendo de hemorróidas. 


Depois de passar por tratamento no Hospital Christie, em Manchester, o cancro voltou e ele tinha uma outra operação em julho de 2013, seguida por mais quimioterapia. Um mês depois, ele encontrou um caroço, e foi-lhe dito que o cancro estava nos gânglios linfáticos na sua virilha. Após chegar a esse extremo e de a sua doença ser dada como incurável, ele resolveu utilizar o óleo. óleo de cannabis sativaEm outubro, ele teve uma operação para remover os linfonodos afetados no Hospital Universitário Real Stoke. Mas ele escolheu continuar a tomar o óleo de Cannabis sativa, em vez de ter mais tratamento, indo contra as novas sessões de quimioterapia. Após uma análise em janeiro, o seu cancro tinha sido totalmente curado. “Eu sinto-me muito bem e espero que minha história ajude outras pessoas”, finalizou Hibbitt. 


Resultado de imagem para david hibbitt
 O Cancer Research UK diz que está ciente de que há pacientes que utilizam o uso de extratos de marijuana para tratar a si mesmos, mas salientou “não há boa evidência” para provar que seja seguro e eficaz. O centro de pesquisa apoia ensaios clínicos sobre a utilização do fármaco e um canabinoide sintético para tratar a doença. Kat Arney, do Cancer Research UK, disse, num comunicado: “Nós sabemos que os canabinoides – as substâncias químicas ativas encontrados na marijuana – podem ter uma série de efeitos diferentes sobre as células cancerígenas cultivadas em laboratório e os tumores de origem animal. Mas, no momento, não há boas evidências de ensaios clínicos para provar que eles podem, com segurança e eficácia, assegurar o tratamento do cancro em pacientes.  

Apesar disso, alguns pacientes com cancro optam por se tratar com extratos de marijuana. Os investigadores estão recolhendo experiências de pacientes para saber se esses tratamentos estão ajudando ou não, ainda que esta seja uma prova de fraqueza em relação aos ensaios clínicos adequadamente geridos. A Cancer Research UK apoia os ensaios clínicos para o tratamento de cancro com drogas à base de canabinoides, a fim de recolher dados sólidos sobre os benefícios nas pessoas com cancro”. São já muitos os relatos de curas deste tipo. Naturalmente que as farmacêuticas e toda a indústria do cancro não vê com bons olhos que exista uma substância que cure as pessoas sem que estas tenham de recorrer aos tratamentos clássicos. Naturalmente que eles não querem ficar de fora. Se um dia tiverem de admitir que de facto esta substância é eficaz irão encontrar maneira de a produzir sinteticamente, para que continuem a ganhar dinheiro. No entanto, como todos sabemos, indústria farmacêutica está mais interessada em manter doenças crónicas do que encontrar soluções para curas. Eu diria, que vale a pena tentar tratamentos alternativos.

                                            óleo de cannabis sativa

                                            Resultado de imagem para david hibbitt

                                            Resultado de imagem para david hibbitt

                                            Resultado de imagem para david hibbitt

 Fonte: Jornal da Ciência

terça-feira, 7 de junho de 2016

Cannabis Energy Drink – Acredita?!

Resultado de imagem para cannabis energy drinkJá pensou em beber maconha? A novidade chegou pra gente através da caixinha de contato ali no final do site, se liga: “E ai hempada estou aqui para divulgar um trabalho talvez ainda não muito conhecido pelos irmãos canábicos da atualidade , acompanho e fumo por quase 9 anos da minha vida e não tinha visto algo parecido mas estou muito alegre em saber que a nossa florzinha esta sendo cada vez mais divulgada em produtos de vários países . Acredito que estamos caminhado cada vez mais ao rumo da regularização da nossa verdinha , embora a legalização ainda esteja muito longe. Mais um projeto regulamentar pode ate ser que estamos perto pois força de vontade temos , prova disso são as marchas cada vez com mais frequência e cada vez multiplicando o número de manifestantes. Enfim esse projeto AQUI achei muito interessante , pesquisei sobre e tireis conclusões que nesse drink derivado do cânhamo e também sementes leva quantidades mínimas de THC”, foi o contato de Italo Lorran.

9707cf4a917c11e2bfbf22000a9f1935_7

Resultado de imagem para cannabis energy drink

Resultado de imagem para cannabis energy drink

Resultado de imagem para cannabis energy drink

Resultado de imagem para cannabis energy drink Resultado de imagem para cannabis energy drink

Resultado de imagem para cannabis energy drink