Search Here!!!

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Paises onde o cultivo de Canhamo é legal

•AUSTRÁLIA permite a produção de pesquisa. E, em Victoria, Austrália a produção comercial está licenciada.

•A Áustria tem uma indústria do cânhamo, incluindo a produção de óleo de cânhamo medicinal.

•CANADÁ começou a licença de culturas de pesquisa em 1994, numa base experimental. Além de culturas de fibras, uma colheita de sementes foi experimentalmente licenciada em 1995. Muitos hectares foram plantados em 1997. O Canadá agora é certificado para a agricultura comercial com milhares de hectares plantados em 1998. Mais de 30.000 hectares foram plantados em 1999

•CHILE cânhamo cresce principalmente para a produção de óleo das sementes.

•CHINA é o maior exportador de papel de cânhamo e têxteis.

•DINAMARCA Teve inicio no cultivo em 1997. Comprometida com a utilização de métodos orgânicos.

•A Finlândia tem tido um ressurgimento do (hampu) a partir do cânhamo, em 1995, apenas para teste.

•FRANÇA, colhidas mais de 10.000 toneladas em 1994. A França é a principal fonte de baixo THC de cânhamo. A palavra francesa para o cânhamo é “Chanvre”.

•Alemanha só proibiu o cânhamo em 1982, mas a pesquisa começou em 1992 e muitas tecnologias e produtos estão sendo desenvolvidos. Roupas e papel estão sendo feitas a partir de matérias-primas importadas. Alemanha levantou a proibição de cultivo de cânhamo novembro de 1995. A palavra alemã para o cânhamo é Hanf.

•GRÃ-BRETANHA levantada a proibição do cânhamo em 1993. papel e têxteis foram desenvolvidos. Um subsídio do governo foi dada para desenvolver novos mercados para as fibras naturais. 4.000 hectares foram cultivados em 1994. Subsídios de $ 230. libras por acre são dadas pelo Governo.

•A Hungria está a reconstruir a sua indústria do cânhamo, e é um dos maiores exportadores de cordas de cânhamo, tapetes e tecidos de cânhamo para os EUA também à exportação de sementes de cânhamo e papel de cânhamo. A palavra húngara para o cânhamo é kender.

•A Índia tem grandes extensões de Cannabis naturalizou e usa-lo para cordas, têxteis e óleos de sementes.

•O Japão tem uma tradição religiosa que impõe que o imperador usa roupas de cânhamo, para que haja uma pequena parcela mantida para a família imperial só. Eles continuam a importação de tecidos e aplicações artísticas.

•HOLANDA está realizando um estudo de quatro anos para avaliar e testar o cânhamo para o papel, e está desenvolvendo equipamentos de processamento. criadores de sementes estão a desenvolver novas estirpes de variedades de baixo THC. A palavra holandesa para o cânhamo é hennep.

•Actualmente, a Polónia cultiva cânhamo para tecido e cordas e fabrica painéis de partículas de cânhamo. Eles têm demonstrado os benefícios do uso do cânhamo para limpar solos contaminados por metais pesados. A palavra polaca para o cânhamo é konopij.

•A Roménia é o maior produtor comercial do cânhamo na Europa. A área total em 1993 foi de 40.000 hectares. Algumas delas são exportadas para a Hungria para processamento. Eles também exportar para a Europa Ocidental e nos Estados Unidos. A palavra romena para o cânhamo é cinepa.

•A Rússia mantém o cânhamo como a maior coleção de germoplasma do mundo no NI Vavilov, Instituto de Investigação Científica de Fitotecnia (VIR), em São Petersburgo. A palavra russa para o cânhamo é Konoplya.

•ESLOVÉNIA cultiva cânhamo e fabrica papel moeda.

•ESPANHA cresce e exporta celulose para o papel de cânhamo e produz cordas e tecidos. A palavra espanhola para o cânhamo é Cânhamo.

•A Suíça é um produtor de cânhamo. As palavras Suíça para o cânhamo são Chanvre Hanf, ou Canapa dependendo se você estiver na área de francês, alemão ou italiano falando.

•Egito, Coréia, PORTUGAL, Tailândia e Ucrânia também produzem cânhamo.

•ESTADOS UNIDOS concedeu a primeira autorização de cânhamo em 40 anos para o Hawai para um acre/trimestre parcela experimental em 1999. Fornecedores e fabricantes têm prosperado utilizando matérias-primas importadas. Agricultores dos EUA parecem estar perdendo essa planta incrível

Sem comentários:

Enviar um comentário

Diz o que pensas...